sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O Egito e seus mistérios

Uma das principais civilizações da antiguidade, aonde encontramos uma complexa organização social, e uma riquíssima herança cultural, com certeza, é a civilização egípcia.
Para entender a cultura, inclusive a arquitetura egípcia, devemos lembrar que tudo no Egito, era decidido de acordo com a visão religiosa na época. A religião influenciava diretamente na organização social, política, econômica, e consequentemente na produção técnica e artística desse povo.

Por mais belas que sejam as construções egípcias, convém lembrar também que a maior parte do acervo arquitetônico do Egito Antigo, se caracteriza por espaços mórbidos. As tumbas dos primeiros faraós, eram cópias das casas em moravam. Já as pessoas comuns eram sepultadas nas "Mastabas" (construções retangulares muito simplórias). Foram as "mastabas" que deram origem mais tarde à construção das grandes pirâmides!


As grandes pirâmides retratam a imponência do poder religioso e político dos faraós do Egito. A pirâmide de Djoser, construída pelo arquiteto Imotep, é a primeira grande construção egípcia de grandes dimensões:

Mas sem sobra de dúvidas, as pirâmides mais conhecidas do Egito são as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos:

Mistério... Como construíram tamanha proporção no meio do deserto de Gizé, até hoje ninguém sabe exatamente justificar. Os egípcios possuíam um grande domínio sobre técnicas construtivas, tanto é que entre os blocos de pedras, não existe nenhuma argamassa. A maior pirâmide é a de Quéops, com aproximadamente 146 metros de altura (quase um prédio de 47 andares), e ocupa na superfície uma área de 54.300m². 
Próximo a estas 3 pirâmides famosas, encontramos também a esfinge (normalmente é representada por um leão deitado com cabeça de faraó - símbolo de poder) mais conhecida do Egito, com seus 20 metros de altura e 74 metros de comprimento, que representa o faraó Quéfren:

A construção civil do antigo Egito, nas pirâmides, templos, moradias, caracterizava-se pelo uso de blocos de pedra, tijolos crus de argila e palha, assim como troncos de árvores, em especial a palmeira.

A escultura e a pintura, sempre foram grandes aliadas da arquitetura no antigo Egito. Nas grandes obras podemos perceber a preocupação que os egípcios tinham de retratar seu cotidiano, a importância do poder dos faraós e suas conquistas. É amplamente visível a noção de religião e hierarquia no antigo Egito, através de suas construções e entalhes.


O faraó sempre aparece em posição de destaque, sendo "esculpido" em uma dimensão maior do que os militares, os servos, os inimigos de batalha. No entanto, aparece sempre menor do que a figura das Divindades e de Deus.




É válido lembrar que a população mais antiga do Egito se desenvolveu as margens do Rio Nilo, dado a fertilidade do solo, possibilitando melhores condições de sobrevivência. Sendo assim podemos traçar o paralelo de que as primeiras construções, encontram-se nesta margem do rio. Apesar de termos um vasto campo de pesquisa sobre o Egito, uma grande parte deste acervo, pode ainda não ter sido descoberto, justamente porque o rio encobriu grande parte desta riqueza cultural.


Um comentário: